Menu

21. O estados dos mortos

O beneficente Criador, após os seis dias da criação, descansou no sétimo dia e instituiu o Sábado para todas as pessoas como um memorial da criação. O quarto mandamento da imutável lei de Deus requer a observância deste Sábado – sétimo dia como o dia de descanso, de adoração e de ministério em harmonia com os ensinos e prática de Jesus, o Senhor do Sábado. O Sábado é um dia de deleitosa comunhão com Deus e uns com os outros. É um símbolo da nossa redenção em Cristo, um sinal da nossa santificação, um sinal da nossa fidelidade, e um antegozo do futuro eterno no reino de Deus. O Sábado é o sinal perpétuo do Seu concerto eterno entre Si e o Seu povo. A alegre observância deste tempo santo de uma noite até à outra noite, de um pôr-do-sol até ao seguinte, é uma celebração do acto criador e redentor de Deus. (Génesis 2:1-3; Êxodo 20:8-11; Lucas 4:16; Isaías 56:5, 6; 58:13, 14; Mateus 12:1-12; Êxodo 31:13-17; Ezequiel 20:12, 20; Deuteronómio 5:12-15; Hebreus 4:1-11; Levítico 23:32; Marcos 1:32).

Rate this item
(0 votes)
More in this category: « 20. O sábado
back to top